Tarte Crua de Banana e Frutos Silvestres

Já estamos no Outono, eu sei… Mas felizmente o tempo ainda anda simpático e eu decidi comemorar este sol fantástico que nos alegra os dias deixando aqui uma sobremesa com sabor a Verão. Porque o Verão pode ser todos os dias, basta querermos… 🙂

Ando cada vez mais adepta de sobremesas crudívoras. São simples de fazer, como eu gosto, porque não precisamos de usar o forno ou o fogão. E são deliciosas! O sabor dos alimentos parece mais forte, mais vivo… Para além disso ajudamos o nosso sistema digestivo que tem menos trabalho a processar os alimentos crus, uma vez que estes têm mais enzimas essenciais à digestão (estas enzimas perdem-se no processo de cozedura e o corpo tem de se adaptar aumentando a quantidade de enzimas presentes na saliva).

Esta tarte leva banana para adoçar, não tem farinhas e usa o fantástico óleo de coco para solidificar tanto a base como a cobertura. Só bons alimentos, portanto!

Experimentem, vão adorar de certeza!

Processed with VSCO with c1 preset

Processed with VSCO

Tarte Crua de Banana e Frutos Silvestres

Ingredientes para a base (para uma forma pequena de 20 cm):
– 5 tâmaras sem caroço
– 100 gr de coco ralado
– 6 colh. de sopa de óleo de coco derretido
– 50 gr de oleaginosas (usei amêndoas e avelãs)
– 1 colh. de sopa de farinha de alfarroba

Ingredientes para o recheio:
– 3 bananas médias maduras
– 1 cháv. de frutos silvestres congelados
– 4 colh. de sopa de óleo de coco derretido
– 1/2 colh. de chá de baunilha crua em pó
– mirtilos para decorar

1. Demolhar as oleaginosas durante algumas horas. Lavar e descartar a água. Secar bem.
2. Num processador de alimentos triturar as oleaginosas (Bimby 6s, Vel6).
3. Juntar o coco ralado e triturar mais alguns segundos (Bimby 6s, Vel6).
4. Retirar o preparado anterior e triturar as tâmaras até ficarem bem picadinhas (Bimby 10s, Vel6 (Baixar com uma espátula as tâmaras que se colam ao copo ).
5. Juntar a mistura reservada e o óleo de coco derretido e envolver (Bimby 10s, Vel3). A massa deve ficar ligeiramente húmida para manter a forma quando moldada.
6. Espalhar a massa na base da forma, fazendo alguma pressão com uma colher para esta ficar compacta. Levar ao congelador enquanto se prepara o recheio.
7. Para o recheio triturar todos os ingredientes no processador de alimentos (Bimby 10s, Vel7).
8. Espalhar uniformemente o recheio por cima da base da tarte e decorar com os mirtilos.
9. Levar a tarte ao frigorífico para que solidifique (também se pode levar ao congelador para uma versão mais gelada).

  • Que textura tão maravilhosa! Nunca fiz uma tarte crua, fiquei com vontade de experimentar essa 🙂

    • Maria

      Eu estou fã destas tartes, são tão boas… Experimenta!

  • Daniela Vinheiras

    Boa tarde,
    Gostaria de saber se a banana, depois da tarte pronta e colocada no frigorifico, nao fica oxidada ( se nao começa a ficar negra) se nao for servida de imediato. Pergunto isto porque ja me aconteceu fazer uma receita com uma fruta – manga – e ter oxidado.

    • Maria

      Olá Daniela, eu não notei que a banana oxidasse, até porque como é triturada com os frutos silvestres o creme fica sempre cor-de-rosa claro. 🙂
      É questão de experimentar, em termos de sabor fica mesmo bom. 🙂