Crumble de Maçã Saudável

O Verão parece que ainda não nos quer deixar. Que bom… Não temos os dias tão longos mas o bom tempo continua. Já disse que, por mim, era Verão todo o ano, certo?

Mesmo assim, apeteceu-me um aconchegante crumble de maçã… Adoro crumble de maçã!!!! Claro que a versão original, com farinha branca, açúcar e manteiga, não passa nos meus requisitos.  Por isso tive de criar uma versão igualmente saborosa mas bem mais saudável. Curiosos? Então aqui fica a receita. Espero que gostem.

Sugestão: Este crumble faz um lanche maravilhoso, juntando iogurte, manteiga de amêndoa e romã (e as primeiras romãs do ano já começaram a aparecer!). Mas podem saboreá-lo com qualquer outro topping ao vosso gosto. Dividam logo o crumble em 4 caixas (idealmente de vidro com tampa), depois na altura é só aquecer e colocar os ingredientes extra. E já está, lanche pronto!  🙂

Continue reading

Bolo Desperdício Zero

Tanto se fala de alimentação saudável nos dias de hoje… Mas o que é então uma alimentação saudável? Para mim é aquela que nos proporciona saúde, energia, boa-disposição, evolução interior e que nos permite contribuir para um planeta melhor.

É engraçado como normalmente começamos a mudar a nossa alimentação com um objetivo específico: perder peso, ganhar vitalidade, resolver algum problema de saúde… Mas com o tempo apercebemo-nos que a mudança alimentar teve muito mais consequências do que apenas alterar aquilo que colocamos no nosso prato. Os alimentos que ingerimos interferem não só com a saúde do nosso corpo físico como também mexem com as nossas emoções. Alteram a nossa personalidade, o nosso modo de viver e de encarar a própria vida. Ao adotarmos uma alimentação mais saudável tornamo-nos mais alertas para os problemas de sustentabilidade ambiental. Tornamo-nos pessoas mais conscientes. É tudo isto de forma natural…

Eu posso dizer que estes conceitos de proteção do ambiente e redução da pegada ecológica passaram a estar enraízados em mim. Ainda no outro dia o meu marido me dizia para tapar um prato de comida que tinha sobrado com aquele rolo plástico de cozinha e não estava a perceber porque é que preferi tapar de outro modo. Não consigo ir a restaurantes e pedir uma garrafa de água, se esta for de plástico. Se não tiver a minha garrafa de água na mala, peço um copo de água (com a vantagem que ainda fica mais económico! 🙂 ). Se me esqueço dos meus sacos de compras, prefiro não comprar nada a ter de trazer um novo saco. Quando eventualmente compro alguma coisa mesmo necessária que venha numa embalagem, ou utilizo a embalagem para outros fins ou devolvo à loja para que a voltem a utilizar. Em relação aos alimentos, nada se estraga nem deita fora na minha cozinha. A comida que sobra é sempre utilizada nas refeições seguintes ou reutilizada em novos pratos. Quando acabamos de comer não deixamos nada no prato, nem um simples grão de arroz (mais vale tirarmos pouco de cada vez e, se quisermos, repetir). As cascas das frutas servem para fazer águas aromatizadas e as polpas das frutas/legumes que restam dos sumos naturais são utilizadas para fazer hambúrgueres, bolachas ou bolos.

Bolos, assim como este… Um bolo que por acaso foi feito com a polpa das frutas e legumes que sobrou do meu workshop. 🙂 Na altura congelei e quando me apeteceu foi só tirar e usar. Cenoura, beterraba, laranja e maçã… Deu um bolo húmido muito agradável. Não é o melhor nem o mais bonito bolo do mundo… mas é muito saudável e saboroso… e deixa-nos invadidos por uma enorme sensação de bem-estar.

Sugestão: Experimentem colocar o bolo numa taça e por cima deitar fruta fresca, iogurte e frutos secos. É um lanche perfeito!

Continue reading

Tarte de Maçã para o dia da Mãe

Hoje é dia da Mãe… Que para mim (e acho que para todas as mães) é todos os dias! Mas como hoje é comemorado oficialmente, aqui deixo um grande beijinho à minha mãe e a todas as mães do mundo. ❤️

Ser mãe foi a melhor coisa que me aconteceu. Mas nem sempre tive esta noção tão clara, passei momentos conturbados em que cheguei a duvidar se teria capacidade para o ser. Foi preciso uma tomada de consciência para eu perceber que as dificuldades que estava a sentir tinham uma razão: fazer-me descobrir quem sou e evoluir. Ser mãe permitiu-me iniciar o meu caminho de desenvolvimento pessoal, abriu-me os olhos para mudar o que não estava bem em mim, permitiu-me descobrir a minha missão neste mundo. E por isso só tenho a agradecer aos meus filhos que, ao me desafiarem diariamente, com a suas personalidades tão diferentes, conseguem mostrar-me sempre por onde devo seguir.

Deixando agora os desabafos de lado… 🙂  Hoje trago-vos uma maravilhosa tarte de maçã, que pode ser comida por toda a família, bebés, miúdos e graúdos. É muito simples, rápida de fazer e
tão saborosa. E já nem preciso de dizer que não tem leite, açúcar ou farinhas refinadas, certo? Uma alternativa muito saudável aos bolos comprados e processados. Cá em casa somos todos
fãs, o que se prova pela velocidade com que a tarte desaparece. 🙂 Eu adoro comê-la ao lanche, morna, com iogurte e fruta fresca. Consegui abrir-vos o apetite? Então experimentem! Ainda vão a tempo de fazer para o lanche!

Feliz Dia da Mãe!!!

Continue reading

Papas para Bebés (Parte 1): Papa de Aveia com Maçã e Erva Doce

Assisto frequentemente às dúvidas dos pais sobre que papas dar aos seus bebés quando estes começam a introduzir os alimentos sólidos, entre os 4 e os 6 meses de idade.

Acredito que muita gente, sobretudo os pais de 1ª viagem, siga à risca a recomendação dos pediatras (também o fiz), que ainda sugerem as papas que se vendem na farmácia ou nas grandes superfícies, muitas vezes como primeiro alimento após o leite. Ora estas papas estão carregadinhas de açúcar, o que para além de ser nocivo à saúde dos bebés, ainda os vai viciar no sabor doce e fazer com que seja bem mais difícil a adaptação a outros alimentos, sobretudo os que têm um sabor diferente, como as sopas (essas sim saudáveis para os bebés).

A alimentação no primeiro ano de vida é fundamental, não só para o correto crescimento e desenvolvimento do bebé como para a criação de hábitos alimentares saudáveis durante toda a vida, desde a infância até à idade adulta. E por isso achei que devia ajudar os pais nesta tarefa, nem sempre fácil nos dias de hoje, especialmente porque há muita oferta e a falta de tempo faz com que seja muitas vezes tomado o caminho mais fácil.

A minha recomendação: Não dar papas compradas aos bebés! Vamos analisar os rótulos das 3 marcas mais conhecidas de papas:

Com maior ou menor variedade de cereais, com ou sem glúten, todas têm cerca de 30% de açúcar na sua composição! Não sei se têm noção disso, mas é imenso! A recomendação, tanto para crianças como para adultos, é de evitar alimentos com mais de 8g de açúcar adicionado em cada 100g (ou seja, 8%). Estamos aqui a falar de 30%!!! E os bebés nem sequer deviam incluir açúcar na sua alimentação pelo menos até ao 1º ano de idade (idealmente até aos 3 anos).

Então que papas dar aos bebés? Papas caseiras! Com cereais de preferência integrais, adoçadas com fruta. São muito mais saudáveis, bastante mais baratas e acreditem, são muito fáceis de fazer. E quanto ao sabor? São ótimas!!! Posso dizer-vos que já não tenho bebés em casa e continuo a fazer estas papas para os meus filhos, sempre que eles me pedem. E, confesso, para mim também… 🙂

Quanto aos cereais a escolher podemos ir variando entre arroz, aveia, quinoa ou millet (são os que prefiro). As frutas que costumo usar, pelo seu sabor e consistência, são a banana, a maçã, a pera, a papaia, o dióspiro e a manga, mas podem escolher outras ao gosto do vosso bebé. Para dar mais sabor podemos ainda juntar canela, erva doce, coco ralado ou raspa de limão e à medida que os bebés fiquem mais crescidos também alfarroba, cacau e sementes diversas.

Estas papas tanto podem ser feitas com as farinhas dos cereais como também com os flocos ou os cereais inteiros (previamente cozidos), podendo depois ser trituradas para ajustar a consistência ao gosto e idade do bebé.

Hoje deixo a primeira receita desta saga de receitas de papas para bebés, uma maravilhosa papinha de aveia com maçã e erva doce, que pode ser dada aos bebés desde os 6 meses de idade. Para além do seu sabor suave, beneficia da ação calmante da erva doce no sistema digestivo, nomeadamente na redução das cólicas e da prisão de ventre, problemas muito comuns dos bebés.

Na impossibilidade de fazerem as papas em casa, aconselho comprarem as da marca Holle, que se vendem por exemplo no Celeiro. São biológicas e sem açúcar adicionado. Há algumas só de cereais, às quais podem depois juntar fruta para ficarem com um sabor mais agradável, e há outras já com fruta incluída. Mas não deixem de experimentar as papas caseiras, os vosso bebés agradecem! 🙂

     Versão 1: Papa com flocos e fruta inteira

                                                                                         Versão 2: Papa triturada para bebés mais pequenos

Continue reading

Bolo Simples de Aveia e Alfarroba

Se me pedissem para escolher quais os meus 5 alimentos preferidos, a aveia seria certamente um deles. Pelas suas propriedades nutricionais (de que já falei aqui) e pela sua versatilidade, a aveia é mesmo um alimento de que não prescindo. Em farinha, em flocos ou em grão, pode ser usada para fazer papas, barritas, bolos, bolachas, pão, grânola, panquecas, hambúrgueres, almôndegas (e a lista não acabaria por aqui). Mas o melhor de tudo é que a aveia me faz sentir bem, reconfortada, feliz…

Por isso o bolinho que vos trago hoje só podia ser tudo de bom. Para além de ter a super aveia, não tem ingredientes refinados, é adoçado apenas com fruta e é MUITO saboroso.  É um lanche excelente, para miúdos e graúdos, e não podia ser mais fácil de fazer. É só misturar tudo e já está! Não há mesmo desculpas para não se fazerem escolhas saudáveis…

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Processed with VSCO

E os vossos alimentos preferidos, quais são?

Continue reading

 Barritas de Cenoura e Maçã

O desejo de doces ao fim da tarde ou depois do jantar é um sentimento muito comum… O trabalho, as tarefas obrigatórias da casa e dos filhos, a rotina diária, fazem com que o cérebro nos peça um bocadinho de conforto ao final do dia. E a maneira mais rápida que encontramos para conseguir esse conforto é através dos doces. Isto porque o consumo de açúcar ativa o sistema de recompensas no nosso cérebro devido à libertação de dopamina, uma hormona neurotransmissora que nos maximiza a sensação de prazer e bem-estar (tal como acontece com as drogas como a heroína, por exemplo). E quanto mais açúcar se consome, maior o desejo de se continuar a consumir, sendo muito fácil de se tornar num vício. Um vício que nos traz muitos  malefícios à nossa saúde, podem ver aqui. Falo por experiência própria, em tempos não conseguia acabar o jantar sem uma coisa doce (sempre foi o meu único vício). Desde que comecei a reduzir/eliminar o açúcar noto que essa vontade diminuiu bastante. Não vou dizer que não gosto de um doce de vez em quando, mas sinto que já consigo estar bem se não o comer (já nem mesmo penso nisso).

O meu conselho para quem sofra deste problema é, numa primeira fase, tentar substituir os doces com açúcar por alternativas saudáveis também com sabor doce. Soluções à base de fruta, cenoura, batata-doce, tâmaras, figos secos ou mesmo alguns adoçantes como geleia de arroz. Acreditem, há alternativas que nos fazem sentir ainda mais felizes do que com o açúcar. Porque para além de serem deliciosas, deixam-nos livres de culpa e invadem o nosso corpo de boas energias.

Estas barritas são um bom exemplo… Docinhas, suaves, fáceis de fazer… Sabem bem a qualquer altura do dia. Experimentem!

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Continue reading

Panquecas de Papas de Aveia

Já sabem que sou fã de papas de aveia… São os três Ss que preciso: saciantes, saborosas e saudáveis! Por isso logo que bati o olho nesta receita de panquecas tive de ir testar a ideia. São panquecas de flocos de aveia baseadas na filosofia das overnight oats, em que a aveia fica de molho algum tempo para “cozer” e engrossar.

O resultado foram umas panquecas diferentes do habitual, não coesas como as que costumo fazer (parecem umas papas mais consistentes) mas o sabor ficou bastante bom.  Foram uma agradável surpresa.

E não dão trabalho nenhum, nem é preciso usar a varinha mágica. O que é ótimo para o corre-corre matinal! Podemos simplesmente deixar a panqueca ao lume, ir fazer qualquer coisa, voltar e virar a mesma, ir terminar o que estávamos a fazer, e quando regressamos estão prontas! Depois é só acrescentar as coberturas ao nosso gosto, eu usei iogurte de soja natural, pêssego e canela mas podem usar o que mais gostarem. Fruta variada, manteiga de amendoim ou amêndoa, sementes, grânola… Para adoçar a panqueca usei a combinação maçã e canela, que nunca falha. Mas também podem experimentar com banana, ou mesmo sem nada… O simples fica sempre bem, certo? 🙂

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Continue reading

Bolo Húmido de Fruta

Começa o mês de Junho e eu sou um bocadinho mais feliz. Sou decididamente movida a calor, a bom tempo, a sol, a luz… Nada como estes dias de céu azul para nos deixar bem dispostos e cheios de vontade de sair por aí e aproveitar.

E com o tempo um pouco mais quente, vem mesmo a calhar um bolo mais fresquinho. 🙂
Este é um bolo diferente dos que eu faço normalmente. Sou sincera, gosto mais de bolos secos, daqueles que se acompanham com um chá… Bolos de lanche, que lembram os das nossas avós. Mas desta vez deu-me para inovar e saiu este bolo húmido, quase um pudim, que até se pode comer à colher. Sem glúten, sem fermento, sem gordura e sem açúcar… mas com muito sabor!

Experimentem! E tenham um domingo muito feliz!

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Processed with VSCO Continue reading

Pão Integral de Maçã e Figo

Cada vez mais gosto de fazer pão em casa… A maioria dos pães comprados usa farinhas refinadas e têm excesso de sal, nada benéfico para a nossa saúde. Eu prefiro usar farinhas integrais, os pães ficam mais consistentes, saciantes e muito mais saudáveis. E se forem farinhas sem glúten, “ouro sobre azul”! Este é um pão quase bolo e, como não necessita de levedar, é muito rápido e fácil de fazer. Os figos e a maçã servem para adoçar, a canela e a erva doce dão aquele toque aromático. Ficou muito bom mesmo, uma agradável sugestão para os nossos lanches. 🙂

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Continue reading

Bolo de Maçã

Este foi um bolo feito a 4 mãos. A minha pequenita decidiu ajudar-me na cozinha e adorou mexer o bolo e fazer as claras em castelo. Cada vez que metia o nariz na taça só dizia: “Hum, cheia tão bem…”.

E é verdade, a mistura maçã com canela é mesmo aromática e só isso serve para adoçar o bolo. Coloquei um pouquinho de açúcar de coco mas que pode perfeitamente ser omitido. O bolo fica maravilhoso, fofinho e um pouco húmido, e é tão bom quando encontramos um pedacinho de maçã… O puré de maçã, para além de substituir o açúcar, substitui também a gordura. É um ingrediente fantástico para fazer bolos.

Uma sugestão de lanche: Esmigalhar uma fatia deste bolo para uma tigela, cobrir com iogurte de soja sabor a coco e alguns morangos. Acreditem, é perfeito… (Nem consegui tirar uma foto porque devorei tudo num instante!!!!)

Processed with VSCO

Processed with VSCO with f2 preset

Continue reading