Puré de Millet e Couve-Flor

Uma das coisas que me dá mais gozo na cozinha é inventar receitas e experimentar coisas diferentes. Adoro a sensação de criar pratos pouco comuns, sobretudo quando na hora de provar chego à conclusão que o resultado é maravilhoso! Acho que um dos problemas da alimentação de hoje em dia é que as pessoas se acomodaram aos ingredientes e sabores mais comuns e não se atrevem a mudar. Comem sempre o mesmo, aquilo que sabem que gostam, sem experimentar coisas novas. E muitas só de ouvir a palavra saudável até fogem… acham logo que não vão gostar. Há tantos alimentos fantásticos, tantas formas de cozinhar diferentes… A inovação abre a nossa mente, estimula os sentidos e torna-nos pessoas mais felizes (não só na culinária como na vida).  Felizmente acho que as coisas estão a mudar e a evoluir nesse sentido, o que é muito bom.

Tudo isto para dizer que fiz uma experiência que me correu bastante bem. Adoro purés, sejam eles de legumes, fruta, tubérculos ou cereais. E o puré de batata traz-me boas memórias de infância (graças ao empadão que a minha avó me fazia). Como não sou consumidora de batata, visto ter intolerância a este alimento e também porque não ganho nada com isso em termos nutricionais, evito este puré, mas num momento mais saudosista apeteceu-me recriá-lo usando ingredientes alternativos. E para tal usei o millet… Se estão a estranhar é porque ainda não comprovaram a versatilidade deste cereal. Apesar de se vender em bolinhas (tipo cuscus), quando bem cozido o millet facilmente se transforma em puré. E não é que o sabor, não sendo igual ao do puré de batata, se assemelha bastante? Juntei couve-flor para uma versão ainda mais saudável e menos rica em hidratos e eis que o resultado foi mais do que aprovado. Sem dúvida a repetir! Já disse que adoro esta sensação? 🙂

Se tiverem curiosidade em saber os benefícios do millet para a saúde leiam aqui.

Continue reading

Nuggets de Legumes

Acho que qualquer criança (ou adulto) fica com um brilhosinho nos olhos quando ouve falar de nuggets. Provavelmente pela influência das grandes cadeias de “fast food”,  como Mac Donald’s e afins. Mas eu sou adepta da “slow food” e, como tal, decidi recriar uns nuggets na sua versão vegan e saudável. E não é que ficaram uma maravilha?

Ora vamos às vantagens desta iguaria:

– São super saborosos!!!
– Preparam-se em poucos minutos (falta de tempo não é desculpa para não se comer bem!)
– São aptos para quem seja vegan, intolerante à lactose e/ou ao glúten (usando aveia isenta de glúten ou, em alternativa, farinha de arroz)
– São feitos no forno, sem gordura
– Têm imensos legumes (ideais para crianças mais seletivas esquisitas 🙂 )
– Podem ser dados a bebés (desde que começam a comer alimentos sólidos)
– Podem ser congelados e estão sempre à mão, prontinhos, para quando for necessário
– Servidos frios ou quentes, são sempre muito agradáveis, até para levar para a praia ou para o almoço no trabalho/escola

Podem variar os legumes e os condimentos e criar versões diferentes. Nem a monotonia é aqui um impedimento! Face ao exposto, ainda conseguem não experimentar?

Continue reading

Estufado de Grão com Legumes

Cheguei a casa quase à hora de almoço e com duas crianças cheias de fome. Tinha por isso pouco tempo para preparar pratos elaborados. E eis que fiz este prato que saiu ótimo.

O grão de bico é mesmo um dos meus alimentos de eleição. É uma excecional fonte de fibras, ajudando na prevenção de doenças digestivas, na diminuição do colesterol  e na estabilização dos níveis de açúcar no sangue. É por isso a escolha ideal para pessoas com diabetes ou hipoglicémia. Por outro lado o consumo de grão faz aumentar os níveis de energia, ajudando na recontrução do ferro pelo organismo. É uma magnífica fonte de proteínas, especialmente quando consumido com cereais integrais. É também uma boa fonte de minerais, em especial de magnésio.

Aconselho sempre a usar grão seco, deixando de molho entre 10 a 12 horas antes de cozer. Eu costumo cozer logo um pacote inteiro, depois congelo em caixas e vou tirando à medida que vou precisando. Tal como já aqui tinha referido, costumo juntar à água de cozedura uma tira de alga kombu pois esta alga amacia a fibra externa do grão, tornando-o mais facilmente digerível, para além de aumentar o seu teor em minerais.

Este é um dos pratos que eu certamente incluiria nas ementas escolares, em substituição de um prato com proteìna de origem animal. Todas as crianças gostam de grão, os legumes estão disfarçados e sai bastante em conta.

Processed with VSCOcam

Processed with VSCOcam

Continue reading

“Arroz” de Couve-Flor

Esta receita merece ser partilhada… Não sou muito amiga de couve-flor mas sei dos seus inúmeros benefícios para a saúde e por isso ando sempre a tentar encontrar receitas com couve-flor que me agradem. E esta acabou de entrar para a minha lista de receitas preferidas! É um arroz fingido que pode ser usado em substituição dos acompanhamentos tradicionais ou como complemento. Super saboroso, fácil e rápido de fazer, este “arroz” surpreendeu-me pela positiva.

Já agora, algumas informações sobre a couve-flor. A couve-flor é da mesma família dos brócolos e é um vegetal com poucas calorias e elevada percentagem de água. Esta couve é rica em hidratos de carbono, fibras alimentares, vitaminas (A, B1, B2, B5, C, E e K) e minerais (cálcio, fósforo, potássio, enxofre, magnésio, silício e ferro). O seu consumo regular tem sido associado à prevenção de alguns tipos de cancro. Tem propriedades anti-inflamatórias, ajuda o sistema digestivo, traz benefícios à pele (é rica em antioxidantes), aumenta a imunidade e ajuda em dietas para perda de peso.

20150523_121634

E agora a receita… Experimentem e digam-me o que acharam.

Continue reading