Pãezinhos de Mandioca e Chia

Descobri recentemente a mandioca… e como eu adoro descobrir alimentos novos!!! 🙂 .
Já usava produtos derivados da mandioca, como o polvilho e a tapioca, mas nunca me tinha lembrado de comprar mandioca e consumi-la assim, por si só. A mandioca é uma raíz rica em hidratos de carbono de absorção lenta, sendo por isso um alimento que fornece bastante energia, muito útil para desportistas ou em regimes de perda de peso (pois sacia bastante). Rica em vitamina B9 (ácido fólico), vitamina C, potássio e fibra, a mandioca é antioxidante, anti-inflamatória, ajuda na construção dos tecidos, protege o coração e a pele. E não tem glúten!!! Bem bom, portanto…

Ora experimentei a mandioca e estou fã! Tem um sabor adocicado agradável e é bastante versátil, podendo ser consumida cozida, assada, em puré ou usada na confeção de pães e bolos. É uma boa alternativa à batata doce.

Testei este novo alimento para fazer pão e gostei muito do resultado. Engraçado como já não me apetece assim tanto comer o pão tradicional (logo eu que era completamente viciada em pão!).  Desde que deixei o glúten e o fermento, satisfaço-me perfeitamente com estes pãezinhos caseiros, que me enchem verdadeiramente as medidas. De início parece que nada vai conseguir substituir o pão tradicional, mas sinceramente, agora já não quero outra coisa. O pão caseiro que faço, simples, sem fermentar, faz-me sentir mais leve e igualmente saciada. Também são muito bons os pães de fermentação natural e prolongada, como se fazia antigamente (sim, esse era o verdadeiro pão), mas ainda não me iniciei nessas técnicas. Quem sabe um dia… 🙂

Esta receita é muito simples, não deixem de experimentar.

Dicas para preparar a mandioca:

1. Com uma faca afiada cortar a mandioca ao meio e depois cortar cada uma das partes no sentido do comprimento.Pão
2. Retirar a casca e a fibra grossa do meio.
3. Colocar os pedaços de mandioca em água a ferver com uma pitada de sal e deixar cozer até que fique macia (cerca de 20 minutos).

Continue reading

Pão de Sementes

Adoro alimentos nutricionalmente ricos… Daqueles que nos saciam apenas com pequenas quantidades. E as sementes encontram-se claramente neste grupo. Ricas em minerais, vitaminas, proteínas, fibra e gordura insaturada, as sementes ajudam na prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e tantos outros problemas.

A variedade de sementes é imensa mas as minhas preferidas são as de cânhamo, chia, linhaça, abóbora e girassol (já falei em cada uma delas em particular em outros posts). Atualmente já não é um bicho de sete cabeças encontrar estes pequenos alimentos, estão à venda em qualquer supermercado. Podem ser usadas no iogurte, papas, bolos, pão ou bolachas, tornando-os mais nutritivos. E dão aquele toque crocante que eu adoro…

Claro que é importante lembrar que as sementes devem fazer parte de uma alimentação nutricionalmente completa, variada e equilibrada, para que seja possível aproveitar os seus benefícios (lá porque fazem bem não convém abusar). Eu não dispenso a minha porção diária ao pequeno-almoço e ao lanche.

E que tal experimentarmos um pão de sementes? Sem farinhas refinadas, sem glúten, sem açúcar, sem leite e sem ovos. É uma sugestão muito completa para qualquer lanche e é mesmo saboroso. Se gostam de sementes e frutos secos tostados, este pão é para vocês. Pode ser congelado em fatias e torrado, fica prefeito!

Apenas uma nota, não se assustem quando lerem na receita que leva sementes de psílio, sei que não é um ingrediente do conhecimento da maioria das pessoas. O psílio (ou psyllium husk) é uma fibra solúvel que quando misturada com água se transforma numa espécie de gel que vai dar a elasticidade necessária às massas sem glúten, sendo por isso essencial para o sucesso desta receita. Podem encontrar psílio à venda na maioria dos supermercados biológicos (eu compro no Amor Bio).

Continue reading

Pão Proteico de Quinoa e Chia

Seguir uma alimentação sem glúten está um bocadinho na moda. Muito se fala sobre o glúten e muitas são as receitas sem glúten que invadem a internet e as redes sociais. Eu não sou adepta de modas… Gosto simplesmente de seguir aquilo que faz sentido para mim. Aquilo com que me sinto bem… E, tal como expliquei aqui, o glúten é de facto um inimigo a abater na minha alimentação. Senti uma grande diferença desde que o eliminei. Para melhor…

E como o pão é algo de que não prescindo, muitas são as minhas experiências para criar pães sem glúten saudáveis e que me saibam bem (tarefa árdua!). Esta foi uma experiência de sucesso (no meio de outras falhadas) e por isso sinto-me na obrigação de a partilhar convosco. 🙂

Recomendo este pão aos apreciadores de quinoa. Eu ando cada vez mais fã deste pseudo-cereal cheio de proteína, aminoácidos essenciais, fibra, vitaminas e minerais. Juntando com as sementes de chia conseguimos um pão altamente preteico e com baixo teor de hidratos de carbono, o que o torna numa boa escolha para dietas de emagrecimento, anti-cândida e para diabéticos. Com a vantagem acrescida de ser muito fácil de fazer, uma vez que não leva fermento e não necessita de levedar. Faz-se como se fosse um bolo…

Depois do pão cozer e arrefecer, eu costumo fatiar e guardar no congelador. Assim, sempre que preciso, é só tirar uma fatia, colocar na torradeira e deliciar-me com um pão fresquinho, saboroso e que me enche de boas energias.

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Continue reading

Panquecas de Papas de Aveia

Já sabem que sou fã de papas de aveia… São os três Ss que preciso: saciantes, saborosas e saudáveis! Por isso logo que bati o olho nesta receita de panquecas tive de ir testar a ideia. São panquecas de flocos de aveia baseadas na filosofia das overnight oats, em que a aveia fica de molho algum tempo para “cozer” e engrossar.

O resultado foram umas panquecas diferentes do habitual, não coesas como as que costumo fazer (parecem umas papas mais consistentes) mas o sabor ficou bastante bom.  Foram uma agradável surpresa.

E não dão trabalho nenhum, nem é preciso usar a varinha mágica. O que é ótimo para o corre-corre matinal! Podemos simplesmente deixar a panqueca ao lume, ir fazer qualquer coisa, voltar e virar a mesma, ir terminar o que estávamos a fazer, e quando regressamos estão prontas! Depois é só acrescentar as coberturas ao nosso gosto, eu usei iogurte de soja natural, pêssego e canela mas podem usar o que mais gostarem. Fruta variada, manteiga de amendoim ou amêndoa, sementes, grânola… Para adoçar a panqueca usei a combinação maçã e canela, que nunca falha. Mas também podem experimentar com banana, ou mesmo sem nada… O simples fica sempre bem, certo? 🙂

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Continue reading

Pudim de Chia, Coco e Limão

O dia-a-dia atribulado dos tempos que correm pede pequenos-almoços fáceis de preparar… E como para mim o pequeno-almoço é a refeição mais importante de todas (já falei disso aqui), para além de fáceis têm de ser nutritivos e com todos os ingredientes essenciais para começar bem o dia.

E este pudim de chia encaixa perfeitamente nestes dois requisitos. Como se não bastasse é MARAVILHOSO, parece que todos os seus ingredientes conjugam na perfeição: o sabor tropical do coco, a textura dos morangos, a acidez do limão e a suavidade da manteiga de amêndoa. Parece que estamos a comer uma verdadeira sobremesa e afinal são só coisas que nos fazem bem. Ao corpo e à alma!

Não tenho mais palavras… o melhor é experimentarem! Da minha parte posso dizer que estou viciada! 🙂

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Continue reading

Batido de Melancia e Hortelã

Gosto muito de melancia mas confesso, tenho muita preguiça em tirar as pevides… E como cá em casa ninguém me ajuda nessa árdua tarefa, a maneira mais prática que encontro para consumir melancia é em batidos. Vai tudo para o liquidificador e já está!

A época da melancia está a acabar mas continuo a recebê-las, super docinhas, no meu cabaz semanal de produtos biológicos.  Sabiam que a melancia é uma fruta cheia de nutrientes e com inúmeros benefícios para a saúde? A melancia é rica em vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C, betacaroteno, fibras, ferro, fósforo, potássio e magnésio. Contém ainda um potente antioxidante chamado licopeno que é muito útil na prevenção e combate de certos tipos de cancro. Pelo seu elevado teor de água (mais de 90%), a melancia é uma ótima forma de hidratação, ajudando a limpar os rins. A melancia ajuda também a regular a pressão arterial, a reduzir os níveis de colesterol, a combater a anemia,a diminuir os níveis de açúcar no sangue e a combater o envelhecimento. Tantas vantagens num só alimento.

Acho que o sabor da melancia e da hortelã combinam na perfeição. E é assim que defino este batido, perfeito! Já têm uma sugestão para o pequeno-almoço de amanhã.

IMG_20150921_072247

Continue reading

Bolachas de Beterraba e Chia

Sou gulosa (confesso) e as bolachas são a minha perdição. Mas cada vez compro menos bolachas, só de olhar para a lista de ingredientes das bolachas compradas nos supermercados ate perco a vontade de comer. Açúcar em excesso, muita gordura, já para não falar da enorme quantidade de aditivos. Tudo isto para umas simples bolachinhas, que podem ser feitas em casa facilmente com ingredientes naturais e ao nosso gosto.

Estas bolachas surgiram porque tinha imensas beterrabas no frigorífico a precisarem de serem consumidas e precisava de fazer alguma coisa para levar para o meu lanche. Ficaram ótimas, saciantes e pouco doces, como eu gosto.

BolachasBeterraba_1

BolachasBeterraba_2

Continue reading

A Importância do Pequeno-Almoço

Ao contrário de muita gente que conheço, eu acordo sempre cheia de fome… E por isso para mim o pequeno-almoço é uma refeição fundamental. Gosto sempre de o tomar em casa, com calma e sentada à mesa. Nada de pressas que para isso já basta o resto do dia.

A importância do pequeno-almoço deve-se ao facto de ser a refeição que quebra o jejum após o período de sono, durante o qual temos os níveis energéticos muito baixos,  apenas utilizados para as funções básicas do organismo. É com o pequeno-almoço que os níveis de energia são repostos de modo a conseguirmos obter o rendimento intelectual e físico que precisamos para as nossas funções diárias. Não é nada saudável omitir este refeição, especialmente as crianças e os adolescentes dado o seu rápido período de crescimento e desenvolvimento.

O pequeno-almoço tem ainda outra grande finalidade: permite dosear a ingestão de calorias ao longo do dia, evitando que o nosso corpo tenha o impulso de comer em excesso nas refeições seguintes. O pequeno-almoço é por isso uma excelente forma de evitar a obesidade.

Para obter o máximo potencial dos benefícios do pequeno-almoço, este deve ser completo, variado e equilibrado, combinando todos os nutrientes necessários ao nosso organismo. O pequeno-almoço deve ser rico em hidratos de carbono complexos, fibras, proteínas e com baixo teor de gorduras.

PequenoAlmoço

Continue reading

Bolachas de Sementes

Estas bolachinhas são ideais para aqueles momentos entre as refeições em que a fome aperta e queremos alguma coisa saciante e saudável. São saborosas, fáceis de fazer, ricas em bons nutrientes: proteínas, óleos gordos essenciais, vitaminas e minerais. E sem ingredientes processados! Gosto delas simples mas também são muito boas com geleia ou manteiga de amendoim.

IMG_0034

Continue reading