Pãezinhos de Batata Doce, Trigo Sarraceno e Alfarroba

Quem me costuma ler sabe que sou apologista de uma alimentação variada. Variar os alimentos que ingerimos permite não só que a alimentação se torne menos monótona (comer é um prazer, certo?) como também nos ajuda a conseguir mais facilmente todos os nutrientes de que necessitamos e de uma forma mais saudável.

O consumo de cereais não costuma ser muito diversificado, infelizmente. Hoje em dia usa-se e abusa-se do trigo e mesmo quem tem intolerência ou alergia ao glúten ingere arroz branco e milho em demasia. Há todo um mundo de alternativas bem mais saudáveis e nutricionalmente mais interessantes. E, a meu ver, bem mais saborosas. Quinoa, millet, aveia, espelta, trigo sarraceno, são alguns exemplos.

A minha paixão mais recente é o trigo sarraceno. É um hidrato de carbono fantástico, já falei dele aqui. É um ótimo substituto do arroz integral e em termos nutricionais é até superior à quinoa, que ultimamente tem ganho muitos adeptos. É rico em proteína, fibra, aminoácidos essenciais (tem todos), antioxidantes, vitaminas e minerais (destaco o ferro e o magnésio). Ao contrário do que possa parecer pelo nome, é um cereal sem glúten (nada tem a ver com o trigo!), de excelente digestão e baixo índice glicémico (liberta energia de forma lenta e gradual).

A farinha de trigo sarraceno é das minhas preferidas para fazer pão, bolos, panquecas ou bolachas. Uso-a muito em conjunto com farinha de arroz integral. Gosto muito também de fazer trigo sarraceno ativado (demolhado+desidratado), que coloco nas minhas papas para dar um toque crocante, mas sobre esta técnica poderei falar num outro post. Como acompanhamento uso normalmente o trigo sarraceno para fazer risotos, em substituição do arroz.

Hoje deixo-vos uma maravilhosa ideia para dar utilidade ao trigo sarraceno:  Pãezinho de Batata Doce, Trigo Sarraceno e Alfarroba. Que vos parece? A receita é da querida Joana do Just Natural Please e eu, sendo uma grande apreciadora destes 3 ingredientes, quando a vi não pude deixar de experimentar. Mesmo bons… Fofinhos, saborosos, sentimos os pedacinhos de batata doce em cada dentada. Torrados e barrados com manteiga de amêndoa são divinais. Vamos então à receita?

Continue reading

Pão de Amêndoa, Alfarroba e Coco

Nos primeiros tempos de maternidade dediquei-me a 300% aos meus filhos. Toda a minha vida girava em torno deles, das suas rotinas e afazeres (acho que a maioria das mães se identifica com isto). Mas o tempo foi passando e comecei a sentir algumas repercursões negativas na minha saúde devido a este comportamento. Cansaço, falta de paciência, irritabilidade, ansiedade, entre outros problemas. Felizmente apercebi-me de que era preciso mudar e que essa mudança passava muito por cuidar de mim, reservar tempo para mim, fazer coisas que me dessem prazer. Passar tempo sozinha a ler, a passear, a meditar, ou simplesmente a SER (em vez de apenas FAZER). No fundo senti necessidade de ter um relacionamento mais profundo comigo. Porque se não nos relacionarmos connosco, nunca vamos ser felizes e não vamos conseguir dar o melhor de nós aos outros. E eu quero que os meus filhos (e as outras pessoas) tenham o melhor de mim, sempre!

Uma das coisas que eu gosto imenso e que faço regularmente é cozinhar para mim. Não é cozinhar para a casa, nem porque tem de ser. É cozinhar pelo simples ato de ME mimar e de fazer comida que EU gosto. Sem me preocupar se os miúdos vão torcer o nariz. E quando o produto final me agrada, também recebo elogios de mim mesma! Porque não? 🙂

Este pãozinho foi o resultado de um destes momentos meus… Estava cansada, depois de uma tarde em que a minha filha me brindou com algumas refilices e crises de mau feitio (as crianças também têm direito a dias menos bons). Barriquei-me na cozinha, liguei a minha vela aromática e comecei a terapia. Normalmente costumo seguir receitas mas desta vez segui apenas o instinto. Tinha resíduos de amêndoa no frigorífico (que tinham sobrado da preparação do meu leite) e achei que fazer um pão reconfortante seria uma boa ideia.

E foi… Ficou fantástico! Ligeiramente adocidado, fofinho e saboroso. Comi-o inteirinho, aos lanches, durante a semana.  Barrado com manteiga de amêndoa e com rodelas de banana por cima… 🙂 Aqui fica a receita deste pão de Amêndoa, Alfarroba e Coco (em que o ingrediente AMOR não consta da lista mas esteve muito presente). Espero que gostem. ❤❤❤

Continue reading

Bolinhos de Coco e Alfarroba

Gosto de variar na alimentação e não comer sempre a mesma coisa. É bem mais saudável e muito menos aborrecido (porque a alimentação também é um prazer, certo?). Claro que com os miúdos também sigo esta regra… Às refeições principais não repito, no mesmo dia, o mesmo tipo de proteína ou hidrato de carbono e os lanchinhos semanais são, normalmente, diferentes todos os dias. Se me dá mais trabalho? Sem dúvida que sim! Mas gosto de o encarar como um desafio! 🙂

Por isso, para o dia-a-dia tento sempre escolher receitas simples, que não envolvam muitos procedimentos nem listas infindáveis de ingredientes. Normalmente ao fim de semana faço o plano alimentar semanal e procuro cozinhar em quantidade para já ter algum trabalho avançado para os dias de semana.

Faço muito este tipo de bolinhos para os lanches da escola (podem ver outros do género aqui). São saudáveis, alimentam e os miúdos adoram! E a preparação é do mais fácil que há: triturar, misturar e levar ao forno. Podemos ir variando nas frutas e nas farinhas, juntar ou não ovo (para versões vegan) e mudar sabores (nesta receita usei alfarroba mas também pode ser cacau, canela, erva doce ou baunilha). Receita com sucesso garantido! 🙂

Continue reading

Bolachinhas de Natal

Muita gente diz que sou vegetariana ou vegan porque sigo um estilo de vida saudável e como regularmente pratos ou alimentos sem qualquer produto de origem animal. Na verdade não sou, adoro comida vegetariana/vegan, mas ainda consumo alguns alimentos derivados dos animais. Foi este o equilíbrio que encontrei para a minha alimentação e para a minha vida, nesta fase em que me encontro. Se alguma vez vou ver ser vegan? É possível, já que me identifico claramente com este estilo de vida, mas só o tempo o dirá… 🙂

Quem costuma passear aqui pelo meu cantinho já deve ter reparado que adoro replicar pratos ou iguarias tradicionais para a sua versão vegan. Gosto da sensação de inventar coisas diferentes e da curiosidade em experimentar e dar a experimentar o resultado. Por isso, quando vi o desafio Christmas Veggie Challenge decidi logo participar. Basicamente o que se pretende é mostrar pratos ou sobremesas tradicionais de Natal na sua versão vegan. Depois do Natal os vários blogs participantes irão partilhar a sua sugestão para este desafio, por isso estejam atentos! De certeza que vão aparecer muitas ideias de fazer crescer água na boca. 🙂

Hoje deixo-vos umas bolachinhas de Natal, também vegan, sem açúcar e sem glúten, como já vai sendo habitual. O resultado só podia ser tudo de bom… Experimentem e tenham um Natal muito feliz!!!

Continue reading

Bolo Simples de Aveia e Alfarroba

Se me pedissem para escolher quais os meus 5 alimentos preferidos, a aveia seria certamente um deles. Pelas suas propriedades nutricionais (de que já falei aqui) e pela sua versatilidade, a aveia é mesmo um alimento de que não prescindo. Em farinha, em flocos ou em grão, pode ser usada para fazer papas, barritas, bolos, bolachas, pão, grânola, panquecas, hambúrgueres, almôndegas (e a lista não acabaria por aqui). Mas o melhor de tudo é que a aveia me faz sentir bem, reconfortada, feliz…

Por isso o bolinho que vos trago hoje só podia ser tudo de bom. Para além de ter a super aveia, não tem ingredientes refinados, é adoçado apenas com fruta e é MUITO saboroso.  É um lanche excelente, para miúdos e graúdos, e não podia ser mais fácil de fazer. É só misturar tudo e já está! Não há mesmo desculpas para não se fazerem escolhas saudáveis…

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Processed with VSCO

E os vossos alimentos preferidos, quais são?

Continue reading

Biscoitos Simples de 2 Sabores

Há dias, em conversa com a minha irmã R., ela confidenciou-me que por vezes não fazia as minhas receitas porque tinham ingredientes pouco comuns, que a maioria das pessoas nem sempre tem em casa. De início fiquei surpreendida, sempre achei as minhas receitas simples, mas depois acabei por lhe dar razão. Quando decidimos mudar a alimentação, iniciamos um processo de descoberta de novos sabores, de novos ingredientes, de novos métodos de cozinhar. Essas novas realidades passam a fazer parte do nosso mundo, mas não necessariamente do mundo das outras pessoas. E nem sempre temos noção disso…

Por isso hoje, para me redimir de possíveis ingredientes complexos que aqui tenha sugerido, deixo uma receita do mais simples que pode haver. Apenas com dois ingredientes base, flocos de aveia e banana, e com dois sabores à escolha, canela e alfarroba. Em pouco mais de 20 minutos têm uns biscoitos muito saborosos, ótimos em qualquer altura do dia e que agradam a toda a gente. Sem açúcar, sem leite e sem gordura, estes biscoitos podem até ser dados a bebés desde os 6 meses de idade se optarem por aveia sem glúten. É uma boa sugestão de receita para fazerem com as crianças, eles vão adorar meter as mãos na massa!

Processed with VSCO

Processed with VSCO

Continue reading

Bolo de Panquecas sem Glúten e mais um Aniversário

Fiz 39 anos, ontem…. Quando penso bem nem acredito. Não sinto que o tempo tenha passado, o meu 1º dia de escola ainda está tão presente na minha memória. Traz-me alguma nostalgia saber que posso estar a meio da minha vida… e ainda há tanta coisa que quero fazer! Mas a idade é uma mera referência, o que importa é como nos sentimos e o modo como encaramos a vida.

“Count your life by smiles, not tears.
Count your age by friends, not years.”

Sou fã de panquecas e por isso resolvi fazer, no meu aniversário, um bolo diferente, para mim… Um bolo de panquecas! Ficaram ótimas, muito saudáveis, sem glúten nem açúcar. Mais uma ótima sugestão para os pequenos-almoços, lanches ou para quando apetecer…

2016-05-22 11.35.41 1_F

Continue reading

Tarte Crua de Cacau e Alfarroba (Para o dia da Mãe)

Faz 10 anos que comemoro este dia como mãe… Faz 10 anos que começou o maior desafio da minha vida… E por isso hoje é um dia especial.

Claro que todos os dias são dias das mães, mas é sempre bom haver um data para o marcar. Por isso aproveitem hoje e estejam com as vossas mães, mimem-nas e encham-nas de beijos. Para a minha mãe um beijo do tamanho do mundo !!!!!

E para o dia da mãe ser bem docinho, fiz esta tarte de cacau e alfarroba. É tão fácil de fazer, não necessita de forno ou fogão pois é uma tarte crua. Não podia ser mais saudável, é vegan, não tem glúten nem leite e está  cheia de ingredientes maravilhosos que nos fazem bem ao corpo e à alma… Posso confessar que ainda não a provei como deve de ser, porque só vai ser aberta ao almoço, mas enquanto a preparei fui lambendo as colheres e adorei o sabor forte a cacau a contrastar com a suavidade da base.

Querem experimentar? Depois digam-me se gostaram… 🙂

FELIZ DIA DA MÃE!!!!!

2016-05-01 09.32.02 5_

2016-05-01 09.32.02 3_

2016-05-01 09.32.03 2_

Continue reading

Bolo de Cenoura e Curgete com Creme de Alfarroba e Um Ano de Blog

O tempo passa mesmo rápido, fez esta semana 1 ano que este blog nasceu. Foi um ano importante para mim, em que aprendi muita coisa, sobre alimentação, culinária, saúde mas não só. Foi um ano de evolução, em que passei a conhecer-me melhor. Descobri o gosto pela fotografia, pela escrita, descobri que o que me faz mesmo feliz é ajudar os outros a serem mais saudáveis… e felizes.

Parabéns Happy Food Happy People! Espero que tenhas um longo futuro à tua frente. E obrigada por me fazeres sentir que vale a pena acreditarmos nos nossos sonhos.

Para comemorar este aniversário, deixo-vos hoje um bolo com curgete. Já há algum tempo que queria experimentar a curgete nos bolos. É um legume que uso bastante, nas sopas ou em estufados, mas nunca me tinha aventurado a usá-lo em outros fins. Tinha lido que resultava muito bem nos bolos, inclusive para substituir a gordura, devido à sua cremosidade.

E gostei bastante do resultado. Ficou um bolo pouco doce, muito suave. Para contrastar com esta suavidade fiz uma cobertura de alfarroba. Acho que posso dizer que é um bolo trifásico: uma camada de baixo que ficou mal cozida, parecendo um pudim de pão (que eu adoro), uma camada intermédia de bolo em que o sabor da raspa de laranja domina e uma camada superior com o sabor forte da alfarroba.

O bolo foi muito apreciado pela minha princesa que apesar de ser muito gulosa e adorar coisas doces ficou rendida ao bolo saudável da mamã. 🙂

Processed with VSCOcam

Processed with VSCOcam

Processed with VSCOcam Continue reading