Pão de Arroz e Trigo Sarraceno (Sem Glúten)

E eis que, como que por magia, 2015 está quase a acabar…

Nesta altura dou por mim a rever o ano que passou, as coisas que correram bem e as que podiam ter corrido melhor. Mas, mais importante ainda, estabeleço projetos para o ano que se avizinha. Eu sonho muito, tenho sempre imensas coisas que gostava de fazer, imensas coisas que gostava de melhorar em mim. Este ano vou escrevâ-las num caderninho… Escrever as coisas faz parecê-las mais possíveis, mais reais, dá-nos coragem para não desistir. Não querem seguir-me o exemplo?

Que o vosso ano de 2016 seja o melhor de sempre! Sorriam, abracem, agradeçam, pensem positivo, corram atrás dos vosso sonhos. E sejam muito felizes!

Hoje não podia deixar de publicar esta receita, que foi para mim uma grande conquista de 2015. Fazer um pão sem glúten comestível e já agora saboroso era um desafio pessoal. Não sou intolerante ao glúten mas, como já aqui disse, sinto que sou bastante sensível a esta proteína, sinto-me muito melhor se não abusar de pães, bolachas ou massas com glúten. As massas vou variando entre as de trigo integral, as de espelta e as de milho. Em relação às bolachas, faço muitas receitas sem glúten e saem bastante bem. Mas o pão estava a dar-me luta… E o pão é aquele alimento que eu adoro!

Depois de muitas tentativas falhadas posso dizer que CONSEGUI!!!! Fiquei tão feliz… Inspirei-me nesta receita da Sofia e o pão saiu muito melhor do que alguma vez podia imaginar. Não é um pão alto, fofinho, como os pães com glúten, mas é muito saboroso. A codea é crocante e as sementes no interior tornam-no ainda mais nutritivo. Lembrei-me de usar o trigo sarraceno que tinha na despensa e resultou bastante bem.

Já agora, para quem não saiba, o trigo sarraceno é um cereal isento de glúten (apesar de ter trigo no nome), sendo uma boa opção para pessoas que possuam sensibilidade ao glúten ou doença celíaca. É uma excelente fonte de proteínas de fácil digestão.Tem baixo índice glicémico (mantém os níveis de açúcar no sangue mais baixos do que o arroz ou o trigo) e é uma poderosa fonte de energia. Ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, possui propriedades anti-inflamatórias e contribui para manter um baixo nível de colesterol, entre outros benefícios.

Pode ser consumido em grão, cozido como o arroz, ou em farinha nos pães e em bolos.

Processed with VSCOcam

Processed with VSCOcam

Processed with VSCOcam

Continue reading

Pão de Leite de Coco

Gosto muito de fazer pão em casa. Nem sempre consigo, mesmo usando a máquina de fazer pão, ainda é mais rápido ir comprar. Mas o pão caseiro sabe mesmo bem, especialmente porque podemos escolher os ingredientes e controlar a quantidade de sal. Infelizmente muitos pães comprados nos supermercados (diria mesmo a maioria) têm aditivos. Deixo um apelo, não comprem pão sem antes verem a lista de ingredientes. Se o pão tiver algo mais para além de farinha, água, sal e fermento (exceção para as sementes, claro) não comprem. Basta olharem para o rótulo, se a lista de ingredientes tiver mais de 2 linhas já é estranho. E cuidado, mesmo aqueles pães apelidados de saudáveis estão carregados de aditivos. Não faz sentido ingerirmos aditivos num alimento são simples como o pão.

Com o leite de coco que precisava de ser acabado fiz este pão ligeiramente doce e com um leve sabor a coco. E o cheirinho que ficou pela casa? Tão bom…

IMG_20150913_211144

IMG_20150913_211026

Continue reading

Pão de Espelta na Máquina de Fazer Pão

Já aqui vos tinha falado da espelta mas vou novamente elogiar este magnífico cereal. A farinha de espelta é rica em vitaminas do complexo B, minerais e também em hidratos de carbono simples e complexos. Estes hidratos de carbono complexos são importantes para a coagulação do sangue e estimulam o sistema imunológico. Esta farinha contém maior teor de proteína do que a farinha de trigo e, sendo rica em fibras, é digerida mais facilmente pelo organismo.

Uma outra grande vantagem da farinha de espelta é que o seu cultivo é livre de agrotóxicos. A casca da espelta protege-a de poluentes e insetos, o que permite aos produtores evitar o uso de pesticidas, ao contrário de outros grãos. O trigo, por seu lado, foi drasticamente alterado para aumentar a produtividade e o volume comercial, devido à sua enorme procura.

Como o processo de moagem da espelta é mais complicado do que o processo de moagem das variedades modernas de trigo, o seu custo é bastante superior. Mas acho que é um investimento que claramente compensa. O que faço é ir variando e misturando várias farinhas. Hoje deixo-vos o pão que fiz no fim de semana, é o pão de espelta que mais gosto, fica com um sabor maravilhoso.

PaoEspeltaF

Continue reading

Pão de Centeio na Máquina de Fazer Pão

Adoro pão, de qualquer tipo, mas tento optar por pão mais escuro, com farinhas integrais e de preferência com mistura de farinhas diferentes, não apenas de trigo.  As farinhas integrais são menos processadas (refinadas) retendo por isso mais nutrientes (proteína vegetal, vitaminas, sais minerais), benéficos para a saúde. Contribuem igualmente para uma sensação de saciedade mais duradoura. Gosto também de enriquecer o pão com frutos secos ou sementes, mas infelizmente não o faço assim muitas vezes porque o homem lá de casa não aprecia essas misturas.

PãoCenteio
Continue reading