Primeira Experiência em Desidratação de Alimentos

Gosto muito de fruta desidratada. Penso que a primeira vez que experimentei, para além das tradicionais passas, ameixas, tâmaras e figos, foi durante a minha viagem à Africa do Sul, eles têm uma manga seca que é maravilhosa. Não é muito fácil encontrar fruta desidratada por cá, consegue-se ver à venda em alguns mercados/quintas biológicas mas infelizmente o preço elevado faz com que não possa ser um alimento de consumo recorrente. Agora também já se encontra em pacotinhos nos supermercados, mas a variedade ainda não é muito grande. Pesquisei sobre o assunto e depois de ver as vantagens da desidratação, e de descobrir que se pode desidratar muito mais do que fruta, decidi avançar para a máquina (na verdade dei a dica ao meu pai para me oferecer no meu aniversário 🙂 ). Para experimentar fiz um teste em que enchi só duas bandeja (a máquina tem cinco), apenas de fruta: morango, maçã reineta, pêssego e banana. Coloquei a máquina a funcionar durante a noite (cerca de 8 horas) e de manhã tinha a fruta desidratada e um magnífico cheiro a morangos na cozinha. Adorei o resultado, a fruta ficou super saborosa, os meus filhos também gostaram muito (a J. só dizia “Qué banana sheca Mamã!”).

IMG_0052    IMG_0054

IMG_0059

 Vantagens dos alimentos desidratados:

– É uma alternativa muito saudável para snacks e lanches (adultos e crianças), uma vez que os alimentos mantêm o seu valor nutritivo, sem aditivos nem açúcar/sal adicionado
– São muito fáceis de transportar, podendo ser comidos em todo o lado
– Podem não só ser comidos simples como adicionados a sopas, molhos, papas, cereais de pequeno-almoço, batidos, entre outras preparações culinárias
– São uma ótima opção para reduzir o desperdício alimentar, uma vez que podemos desidratar os alimentos que temos em abundância, antes que se estraguem, para consumirmos mais tarde
– É a forma mais natural de conservar os alimentos, sendo uma alternativa mais vantajosa que o enlatamento e a congelação, que utilizam muito mais energia e aditivos

E o que podemos desidratar? Fruta, legumes, cogumelos, pão, ervas aromáticas e até flores. Por enquanto fiquei pela fruta, vou-vos pondo a par das minhas próximas experiências.

Podem saber mais sobre desidratação AQUI.

  • Luis Neto

    Fiquei muito curioso e com vontade de experimentar.
    Manda umas amostras pelo Ticas 🙂

    Bjs

    Luís

    • Maria

      Olá Luís,
      Claro que sim! Já tenho reservado para vocês uma amostra na próximo lote de fruta desidratada. 🙂
      Beijinhos.

  • Rui Delgado

    Bom dia,

    Curiosamente para ainda ontem pelas mãos um folheto da Media Markt com um desidratador da Ufesa. Se não me engano custava 85€.

    Rui.

    • Maria

      Olá Rui,
      O meu custou 60€ no site da Efeito Verde mas sei que há ainda mais baratos na César Castro (http://www.cesar-castro.pt), acho que não chegam a 50€.
      Vai lá espreitar… Bjs.

  • Teresa Dias

    Uma boa solução a desidatração da fruta e legumes, mas as máquinas são caras e o processo manual demora muito. Qual a melhor solução? Esperar pelo verão? Bj Filhota e parabéns pelo artigo

    • Maria

      Podes experimentar desidratar no forno ou no micro-ondas, eu nunca o fiz mas já li que também funciona. Depois diz-me como correu. 🙂

      Dicas:
      1 – Lavar e se necessário descascar a fruta/legumes (as maçãs, o tomate, a curgete, a batata doce, por exemplo, podem ficar com a casca). Cortar em fatias bem finas ou palitos.
      2 – Para conservar a cor, especialmente da fruta, pode-se depois mergulhá-la a numa taça com água e 3 colheres de sopa de sumo de limão por 1 min.

      No forno:
      – Colocar a fruta num tabuleiro e levar ao forno entre 55 e 60º (nunca superior a 60º porque senão vai cozer e não desidratar)
      – A porta do forno deverá ficar aberta para a água evaporar

      No microondas:
      – Colocar a fruta num recipiente que possa ir ao micro-ondas ou no próprio prato, sem estar sobreposta. Selecionar o modo de descongelação, com a duração de 30 min. Ir virando a fruta de vez em quando.