O Gengibre

Só muito recentemente introduzi o gengibre na minha alimentação. Não gostava muito de gengibre devido ao seu sabor forte e picante. Mas, por saber os inúmeros benefícios desta planta, comecei aos poucos a juntar gengibre aos meus sumos naturais. De início estranhava mas habituei-me ao sabor e agora já não consigo passar sem ele. Especialmente no inverno, o gengibre dá aquela sensação de calor que nos faz sentir bem e aconchegados.

Infusão

Os beneficios do gengibre são mais que muitos. Promove a desintoxicação do organismo, além de ser considerado um poderoso anti-inflamatório, antioxidante e bactericida. O gengibre também é rico em substâncias termogénicas que ativam o metabolismo e potencializam a eliminação da gordura corporal. A raiz de gengibre é composta por vitamina B6, vitamina C e por minerais como potássio, magnésio, fósforo e cálcio.

O gengibre pode ser usado tanto em pratos salgados como doces. Bastam pequenas quantidades do gengibre para aromatizar as preparações. Eu gosto muito de tomar uma infusão de gengibre, logo pela manhã, em jejum (vou alternando com os sumos). Esta infusão faz acordar o organismo e começa a limpar toxinas. Aqui vai a receita:

Infusão de Gengibre (1 pessoa)

  1. Aquecer 250 ml de água (1 caneca), não precisa de ferver (o gengibre perde as propriedades em água muito quente).
  2. Deitar a água sobre 1 colher (sopa) de gengibre cru, ralado ou esmagado.
  3. Deixar em repouso alguns minutos e beber morno.

Deixar passar entre 15 a 30 minutos até ingerir qualquer outro alimento.
A infusão pode ser aromatizada com canela e/ou anis. Eu gosto de beber simples.

  • Susana

    Olá Maria,
    esta é a primeira vez que comento aqui no blog.

    Gostava de saber o que usa para adocicar as suas infusões. Eu estou a cortar no açucar e comecei a usar mel. Tem alguma outra sugestão?

    Estou a gostar muito do seu conteúdo!

    • Maria

      Olá Susana, muito obrigada! A geleia de agave é uma boa alternativa para adoçar as infusões, tem um índice glicémico mais baixo que o mel (vende-se no Celeiro). Eu costumava usar, agora já consigo beber simples, é uma questão de hábito. 🙂