A Importância da Vitamina D

As vitaminas são, tal como os minerais, micro-nutrientes essenciais à vida e à manutenção de uma boa saúde. Todas as vitaminas são necessárias mas talvez uma das mais importantes seja a vitamina D.

A vitamina D é um nutriente solúvel em gordura e, apesar de ser chamada de vitamina, é na verdade uma hormona. Precisamos desta vitamina para quase todas as funções do nosso corpo nomeadamente para a regulação do sistema imunitário, para o desenvolvimento celular e a manutenção dos ossos e dentes (absorção de cálcio). A vitamina D é assim fundamental na prevenção de uma série de doenças como osteoporose, doenças auto-imunes, hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares e cancro.

A vitamina D está associada à exposição solar pois, de facto, é esta uma das suas principais fontes. O corpo produz esta vitamina a partir de um derivado do colesterol presente na nossa pele quando em contacto com o sol (na realidade é a única vitamina que o organismo consegue produzir!). E talvez seja esta a razão porque normalmente subvalorizamos esta vitamina, pois achamos que conseguimos as doses adequadas através do sol (sobretudo aqui em Portugal onde o clima se propicia a isso). A verdade é que a vitamina D só é produzida quando nos expomos sem proteção solar, o que nos dias de hoje, devido à preocupação com o cancro de pele, é uma prática cada vez menos comum (e por essa razão ainda bem). Por outro lado, as necessidades de vitamina D variam muito de pessoa para pessoa, consoante a idade, tipo de pele, zona onde se vive, poluição e estação do ano. Para se conseguir obter vitamina D através do sol o recomendado é expor a cabeça, pernas e braços em períodos de 20 minutos, pelo menos 3 vezes por semana e nas alturas em que o sol é benéfico (idealmente até às 10 da manhã).

A outra fonte importante de vitamina D é a alimentação. Alimentos como os peixes gordos, gema de ovo, fígado, manteiga e cogumelos são boas fontes deste nutriente.

É muito comum não se conseguir obter o nível adequado de vitamina D através destes meios e, nesse caso, é conveniente recorrer à suplementação. O ideal é pedir a análise da vitamina D nos exames de rotina e discutir os resultados com o médico (os valores normais situam-se entre os 10 e os 60 ng/ml, sendo desejável acima de 30 ng/ml, com toxicidade a partir de 100 ng/ml). Caso esta esteja baixa, o que ocorre especialmente no Inverno, é recomendado recorrer a um suplemento para normalizar a quantidade de vitamina D no organismo: um suplemento diário entre 400 a 800 UI (Unidades Internacionais) pode bastar, podendo ser necessária uma dose maior em caso de deficiência extrema. Também não é aconselhável termos um nível muito elevado de vitamina D, pois as consequências no organismos são também negativas. Daí a necessidade dos níveis serem regularmente controlados através de análises sanguíneas.

Uma curiosidade interessante, a vitamina D também nos ajuda a proteger a nossa pele dos raios UVB, principais responsáveis pelas queimaduras solares e cancro de pele.

Descobri a importância da vitamina D por experiência própria. A meio do ano passado, enquanto tirava o meu curso, abordámos este tema da vitamina D. Andava numa fase com bastante cansaço, sono, mudanças de humor, sentia os músculos fracos e surgiram alguns problemas de dentes e digestivos. Sintomas que não fazia ideia estarem relacionados com a carência de vitamina D. Felizmente (coincidência ou não), o estudo do tema despertou-me a dúvida e falei com a minha médica. As análises confirmaram que tinha a vitamina D baixinha, já em situação de hipovitaminose. Comecei a tomar suplemento e, passado algum tempo, comecei a sentir-me melhor. Este ano repeti as análises e os valores já estavam dentro do normal, tendo parado a suplementação. Passei também a dar importância à exposição solar (da qual fugia com os receios da minha pele muito branquinha). Ganhei um novo hábito, sempre que consigo: os meus banhos de sol logo pela manhã ou ao fim da tarde. Adoro aquele tempinho para mim, sabe-me mesmo bem. Parece que recebo um shot de energia e boa disposição. 🙂

Deixo assim um alerta: Assegurem que têm os níveis de vitamina D adequados! É uma das principais coisas que podemos fazer para proteger a nossa saúde… e a nossa vida.