Dicas Para Terminar Bem o Dia

Nem sempre é fácil, ao fim do dia, desligarmos… Durante o dia há o trabalho, quando chegamos a casa mudamos o chip para as tarefas domésticas e os afazeres familiares (há inclusivé quem opte por manter os dois papéis em simultâneo) e normalmente chegamos ao fim do dia exaustos. Tão exaustos que nem conseguimos dormir bem. E como não dormimos bem no dia seguinte estamos cansados, com sono, não temos a energia nem a produtividade que gostaríamos e só nos apetece beber café para espevitar ou afogar o cansaço em coisas doces. E assim se cria um ciclo vicioso de onde parece difícil escapar.

A solução é mesmo estabelecermos rotinas. As rotinas dão-nos calma, estabilidade, segurança e permitem uma organização mais eficiente de tudo o que temos para fazer. Com as rotinas ganhamos tempo, tempo esse que podemos usar para nós, para fazer o que gostamos. Toda a gente precisa de rotinas, das suas rotinas. Já para não falar que é maravilhoso quebrá-las de vez em quando… 🙂

E se as rotinas matinais são essenciais (já aqui falei sobre isso), as rotinas noturnas têm igualmente uma enorme importância, razão pela qual acho que lhes devo prestar o devido reconhecimento.

Por experiência própria, posso dizer-vos que quando sigo as minhas rotinas de fim de dia sinto que ganho tempo e que tudo corre melhor. Estou mais serena, tenho mais paciência em casa (que é logo a primeira coisa que falta quando estamos em contra-relógio) e consigo ter um sono bem mais reparador. Que para mim é muito importante…

Querem saber as minhas 5 dicas para terem um final de dia mais mindful e para dormirem melhor?  Aqui vão elas!

1 – Planear, organizar e preparar com antecedência
Uma organização atempada das tarefas permite-nos que os fins de dias não sejam um caos! O ideal é começar a ir fazendo as coisas logo que possível e não deixar tudo para a ultima hora. E o que der para fazer com antecedência pode (e deve!) ser feito. Por exemplo, deixar algumas refeições preparadas no fim de semana anterior ou as malas da ginástica/natação. Quanto menos tarefas tivermos ao final do dia, melhor. Ajuda muito (pelo menos a mim) ter um caderninho para escrever o planeamento das tarefas semanais.

2 – Libertar o perfeccionismo
Este ponto, confesso, é o meu “calcanhar de Aquiles”. Sou muito perfeccionista e gosto de tudo bem feito, nem que para isso tenha de perder imenso tempo. Ando a tentar melhorar, pensando “o que ganho com tanta perfeição?”. Normalmente concluo que não ganho nada, só perco tempo e paciência. Não fica perfeito? Sem problema, fica melhor para a próxima. 🙂

3 – Limitar os estimulantes
Café, tabaco ou álcool a partir de certa hora interferem com o sono pois aumentam o ritmo cardíaco e a atividade cerebral. Ver muita televisão ou estar ao computador/tablet/consolas até tarde também tem influência no sono. O corpo liberta a hormona melatonina que nos aumenta
a sonolência mas quando estamos expostos a demasiada luz, esta hormona não é libertada nas quantidades adequadas.

4 – Fazer alguma atividade que ajude a relaxar
Que tal implementaram um regra? Reservar SEMPRE um bocadinho ao final do dia para alguma atividade mais calma que vos dê prazer. Claro que a atividade depende muito de pessoa para pessoa. Pode ser tomar um banho morno, ler um livro, beber um chá, ouvir música calma ou meditar. Eu sou adepta da última opção, já não consigo terminar o meu dia sem acalmar a mente, sentir a respiração e “falar um bocadinho comigo”. Podem ver as minhas sugestões de meditação aqui.

5 – Fazer o jogo da gratidão
Isto pode ser feito em família, a dois ou apenas pela própria pessoa (durante a meditação por exemplo). Pensar em 3 coisas que correram bem durante o dia e pelas quais estamos gratos. Este exercício enche-nos o coração de alegria e, acreditem ou não, tem um efeito enorme na qualidade do nosso sono e na disposição com que acordamos no dia seguinte.

Espero que estas dicas vos tenham sido úteis. Vamos lá praticar!