As Minhas Dicas de Alimentação

Comer de forma saudável não é difícil nem significa ter uma alimentação chata a sem sabor. Sei que a maioria das pessoas pensa isso, eu acho exatamente o contrário. Os alimentos saudáveis também são muito saborosos e fazem-nos sentir bem e mais felizes. Quando comemos é essencial pensar que alimentos estamos a ingerir, de onde vêm e que transformações sofreram até chegar até nós. Eu sigo muito o instinto e o que faço é mais ou menos isto:

– Comer um bocadinho de tudo e em poucas quantidades de cada vez: ideal 6 a 7 refeições por dia.
– Beber pelo menos 1,5l de água por dia, fora das refeições (a digestão fica mais lenta e temos a sensação errada de que estamos cheios).
– Comer fruta fora das refeições principais ou 15/20 min antes: ao comer fruta às refeições estamos a tornar a digestão mais difícil e não aproveitamos todos os nutrientes da fruta.
– Reduzir a ingestão de carne vermelha e ir alteranando entre carnes brancas, peixe e soja/tofu como fonte de proteínas.
– Reduzir os alimentos processados, ou seja, todas as coisas que abundam nos supermercados e que contêm imensos aditivos e conservantes, prejudiciais para a saúde: bolachas, bolos, molhos, chocolates.
– Reduzir o consumo de açúcar e substituir por adoçantes naturais. Eu gosto de mel e de geleia de agáve.
– Aumentar o consumo de vegetais, leguminosas, fruta e frutos secos.
– Substituir o leite de vaca por leite de soja, aveia, arroz, amêndoa ou espelta.
– Aumentar o consumo de alimentos crús.
– Quando os alimentos são cozinhados preferir os cozidos, os grelhados e os estufados. Evitar os refogados em muita gordura e os fritos.

A ideia é termos uma alimentação variada mas com estes pequenos cuidados, que com o tempo se vão tornando automáticos. Claro que também há espaço para loucuras de vez em quando (adoro doces e ando a tentar reduzir) mas se tivermos uma boa base alimentar essas coisas pontuais são permitidas.